Cível, Trabalhista, Criminal, Previdenciária (INSS) e Família.
Mais de 20 Anos de Experiência
Somos Especializados na Área Previdenciária

INSS volta a adiar prova de vida após aumento de casos de Covid-19

A prova de vida no INSS prorrogou a suspensão da obrigatoriedade do recadastramento presencial e seguirá pagando os benefícios a quem deixar de cumprir a exigência. Nos próximos dias 5 milhões de beneficiários devem passar a fazer a prova de vida de forma digital, sem necessidade de sair de casa, para continuar a receber suas aposentadorias e pensões. Com a nova suspensão, o governo quer evitar que milhões de segurados compareçam a agências bancárias do próprio INSS num momento de alta no número de casos e mortes pela covid-19. A nova dispensa vale até o fim de fevereiro de 2021. A exigência foi suspensa em março de 2020, quando a pandemia se agravou no Brasil, já que os segurados que precisariam fazer o recadastramento compõem o grupo de risco para a Covid-19. A previsão era que a prova de vida voltasse a ser cobrada no início deste ano, mas os números da doença levaram a uma reavaliação dessa decisão. Embora a obrigatoriedade da prova de vida esteja temporariamente suspensa, o segurado que desejar fazer o recadastramento pode efetuá-lo mesmo assim, seja da forma digital (se habilitado), seja de forma presencial. A dispensa tem como objetivo de evitar que os segurados circulem em suas localidades num momento de recrudescimento da pandemia no país.

Notícias Jurídicas

Newsletter

© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  259150
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.